RECOMENDE!

sexta-feira, agosto 04, 2006

A melhor maneira de viver - Samuel Câmara

Os alunos perguntaram ao professor sobre a melhor maneira de viver. O velho mestre respondeu que eles deveriam assimilar a gramática corretamente e viveriam bem melhor e mais felizes. Ao ver o espanto dos alunos, ele continuou:
Adquiram uma boa noção de gramática e tudo de que vocês precisarem virá por acréscimo. Vivam na voz ativa e não na passiva. Pensem mais no que fazem acontecer do que no que lhes acontece.
Vivam no modo indicativo, de preferência ao subjuntivo. Interesse-se pelas coisas como elas são, de preferência às coisas como elas poderiam ser. Vivam no tempo presente, enfrentando as obrigações imediatas, sem lamentarem o passado e sem preocupações desnecessárias com o futuro.

Vivam na primeira pessoa, criticando-se a si mesmos em vez de procurarem defeitos nos outros. Vivam no singular, dando mais importância à aprovação da própria consciência do que aos aplausos da multidão.
E quando quiserem um verbo para conjugar, não poderão escolher coisa melhor do que o verbo amar.
O que precisa ser acrescentado é que toda a lição depende desta última, ou seja, da conjugação do verbo amar na própria vida diária, tornando a substância abstrata em algo concreto, conjuminando inspiração com transpiração, equilibrando o ser com o ter e o fazer.
Quando vemos a violência grassando com ímpeto na sociedade e a lei é pisoteada, quando filhos e pais se revoltam uns contra os outros, quando líderes se tornam objeto de repúdio pelo seu mau comportamento, a melhor diagnose é que falta amor. E quando falta amor, só restam trevas: as densas trevas da insegurança, da dúvida, da dor, de tudo o que não presta.
O que mais vale na vida? Ser sábio, ser místico, ter conhecimento, ter uma grande fé, ser rico, fazer proezas? O apóstolo Paulo afirma que tudo isso é nada se o amor não estiver presente.
“Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine. Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei. E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me aproveitará.” (1 Co 13.1-3)
Mas como ter amor e como exercê-lo? Está escrito: "Amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus... Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor. Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados." (1 Jo 4. 7, 8)
Amor não é algo que alguém possa criar; ao contrário, o amor vem de Deus, quando nos relacionamos com Ele e, a partir daí, com nossos semelhantes.
A melhor maneira de viver, segundo Jesus, é “amar a Deus” de todo o coração e “amar o próximo” como a si mesmo. (Mc 12.30,31)
E-mail:
camara.bel@terra.com.br

Nenhum comentário: