RECOMENDE!

sábado, dezembro 16, 2006

OS TRÊS Cs DO SUCESSO

por João Carlos Boiczuk Rego
O sucesso de qualquer profissional, de qualquer ramo de atividade, de qualquer nível, de qualquer porte de empresa, está ligado aos 3 Cs:
CONHECIMENTO
COMPROMETIMENTO
CONTRIBUIÇÃO
Você pode analisar a trajetória de todas as pessoas de sucesso, que encontrará nelas um traço em comum: todas gostam do que fazem.
Mas, para gostar do que se faz, ser feliz com isso e obter sucesso, é necessário fazer bem. Os que se destacam têm a obstinação por fazer bem-feito. Têm o gosto pela perfeição e a perseguem com tenacidade. Porém, para fazer bem-feito, é preciso CONHECER o que se faz. Este é o primeiro "C".
CONHECER o que se faz implica renúncia. Implica dedicar horas e horas a leitura, estudo, planejamento, experimentação, preparação, tentativa e erro, em detrimento de outras atividades que poderiam ser mais prazerosas. Treinamento e preparação, para conhecer e crescer.
Analise a trajetória de pessoas vitoriosas como Ayrton Senna, Gustavo Kurten, Zico, na área do esporte; artistas como Roberto Carlos, Chitãozinho e Xororó, Gugu Liberato; consultores como Eduardo Botelho e Maurício Góis, empresários como Alaor Martins. Você verá que a maior parte deles teve origem humilde e lutou muito até chegar ao estrelato, ao sucesso.
Quantas horas Guga treina por dia ? Quantas faltas Zico batia após os treinos? Mesmo depois de toda a fama, quantos ensaios Roberto Carlos faz antes de um show? Em vendas, para atender e ter sucesso, é exatamente a mesma coisa.
Não basta ter um dom. É preciso desenvolvê-lo, aperfeiçoá-lo. Não basta acumular conhecimento e informação, é preciso saber o que fazer com isso, ou seja, entrar em ação. É preciso ter a humildade de olhar-se ao espelho, salientar aquilo que se tem de bom e tomar ações corretivas com relação às carências. O CONHECIMENTO é que nos mostra o porquê de nossas vitórias e o caminho para a superação de nossas deficiências. Adquirir conhecimento e treinar. Treinar à exaustão. E entrar em ação.
Pelo CONHECIMENTO, poderemos, então, fazer bem-feito. À medida que vamos nos aprimorando e fazendo bem-feito, nossa motivação aumenta, e nossos resultados também. A isto chamamos de CONTRIBUIÇÃO. Nossa CONTRIBUIÇÃO é nossa ação para nosso progresso pessoal, profissional, e para o progresso de nossa atividade, de nossa empresa.

Entrar em ação é colocar tudo o que aprendemos e treinamos em busca de resultados efetivos. E resultado é o que fica registrado. O sucesso não é medido pelas vezes em que evitamos cair, mas sim pelas vezes em que tentamos e conseguimos nos levantar. Só consegue quem arrisca, quem tenta. Muitas vezes, de fora, dizemos que "eles têm sorte". Mas esquecemos quanto tempo de preparação decorreu até alcançarem o sucesso. Por isso diz-se que "sorte é quando a preparação encontra a oportunidade".
COMPROMETIMENTO é o terceiro "C". Comprometer-se com uma idéia, com um projeto, com um objetivo é muito mais do que simplesmente externar uma vontade, do que fazer uma declaração de intenção. Muitas pessoas têm grandes intenções, mas não entram em ação, não colocam as coisas em prática, não têm continuidade, não têm persistência. Ficam pelo caminho a queixar-se do mundo e de todos.
Comprometer-se com um projeto é dedicar-se de corpo e alma, é ter a certeza de que a compensação virá, mais cedo ou mais tarde. É verdade que nem todos conseguem chegar, mas os que não tentam, não arriscam, não buscam o treinamento, o aperfeiçoamento, na realidade, já foram derrotados.
Então, fazer bem-feito para gostar; conhecer para fazer bem-feito e preparar-se para conhecer. Colocar o conhecimento em prática, contribuindo para os resultados e comprometendo-se com os objetivos. Este é o segredo do sucesso: GOSTAR DO QUE SE FAZ.
Gostando do que se faz, chega-se a um "quarto C" - à COMPENSAÇÃO, ou seja, ao sucesso. A COMPENSAÇÃO é saber que fez bem-feito, que deu o melhor de si. É o reconhecimento, é a satisfação do dever cumprido, é a alegria do resultado alcançado.
Existe uma característica presente em alguns seres humanos, e nos brasileiros em geral, que é a de adiar as coisas. Sendo assim, poder-se-ia incluir ainda mais um "C", o "C" de COMEÇAR, e começar já.
O novo milênio está aí, abrindo suas portas, cheio de sonhos, de esperanças, de mudanças, de novos desafios. É uma oportunidade única que a história está nos dando. Outra virada de milênio só em 3.000, e não estaremos mais aqui. Nossa hora é agora. Nosso momento é hoje. Nosso instante é já.
Trace o primeiro objetivo, leia a primeira página, assista à primeira aula, mude a primeira atitude, busque, desde agora, os seus três "Cs" e construa o SEU SEGREDO DO SUCESSO. * O autor é consultor e palestranteFone/fax (0-xx-51) 333-1080e-mail: novoRHumo
@terra.com.br

Um comentário:

Lucimeire Peres disse...

Compartilhando... [:)]

O PRIMEIRO E OUTROS PASSOS, Ed René Kivitz, http://www.wiseways.com.br/artigos-erk/erk4-passos.htm, ACESSO: 27/12/06 16:00

"É comum a gente ouvir que o brasileiro é ótimo de iniciativa e péssimo de acabativa.Parece que há um fundo de verdade nessa conversa. Esteiras que funcionam como cabide; pares de tênis usados apenas três vezes para as “caminhadas todos os dias”; cursos de inglês abandonados na metade do segundo módulo; dietas interrompidas na primeira tentação; mestrados com matrículas trancadas; consultas médicas procrastinadas; casos de amor mal acabados – aliás ela não sabe até hoje se acabou ou não acabou; são experiências muito comuns aos mortais como eu e você.

Os chineses dizem que uma longa viagem começa com o primeiro passo. Mas o primeiro é sempre o mais fácil. O problema está em continuar dando os outros milhares de passos que nos levarão ao destino desejado. Botar o pé na estrada é uma delícia – quer coisa mais gostosa do que pegar a estrada no final de semana prolongado? O negócio é seguir viagem com o mesmo entusiasmo, e sem dar uns tapas nas crianças do banco de trás, ou sem perder a boa na fila do pedágio.

A razão porque as pessoas deixam as coisas pela metade é que funcionam com o paradigma errado de sucesso e felicidade. Acreditam que a felicidade é um lugar onde se chega: os sete quilos a menos, a fluência na língua, o acréscimo da pós no currículo, a chegada na casa da praia. Errado. A felicidade não é um lugar onde se chega, é um jeito como se vai. A felicidade não está na noite do casamento, mas na convivência prazerosa. Também não está na formatura, mas na experiência do curso. (Não está na inauguração do prédio, mas no ambiente que se constrói todos os dias).

Uma coisa é certa: quem não é capaz de extrair o melhor da jornada, não consegue manter o pé na mesma estrada. O primeiro passo é importante. Mas o segredo do sucesso e da felicidade está nos outros passos depois dele."