RECOMENDE!

segunda-feira, janeiro 22, 2007

O TRIPALIU



A Bíblia nos mostra que a ordem de Deus ao Ser Humano era ser rei sobre a Terra. Dominar tudo, apenas uma coisa não está na lista, outro Ser Humano. Há quem diga que o homem antes do pecado tinha total domínio sobre os animais apenas por suas palavras. O pecado quebrou a sua autoridade e a sintonia com os animais e com a natureza. Este mesmo pensamento remete à tese de que quanto maior for a esfera de santidade que vivemos mais respeito e autoridade dos animais teremos. Mas este é um outro assunto.
A ordem de Deus em Gênesis 2.15 era cultivar e guardar. A idéia de cultivo antes do pecado é muito diferente do cultivo de hoje. Imagine cultivar (cuidar, manter) um jardim que não há ervas daninhas, pragas, instabilidades da natureza e tantas outras dificuldades que transformam a atual agricultura em uma grande loteria. Adão tinha apenas que recolher os frutos, replantar algumas mudinhas, estudar sobre cada uma e o melhor de tudo, reproduzir. Será que podemos considerar isto um trabalho? Amar e ser amado apreciando e desfrutando de um magnífico jardim feito pelo próprio Deus.
O verdadeiro trabalho é pós queda. Cardos e abrolhos produzidos pela agora maldita terra. Fadiga, suor, sofrimento seguirão dioturnamente a humanidade. O verbo para Adão agora é lavrar que é mais do que manter, é remexer a terra. Adão não tinha mais a tranqüilidade, a tortura do trabalho o rodeava. Imaginemos uma pessoa que vive num jardim maravilhoso, bem cuidado e com tudo ao seu alcance, agora é levado a uma floresta selvagem. O medo, a insegurança e o mato crescendo moveu Adão de forma diferente para suas obrigações diárias. Estas motivações são as mesmas dos dias de hoje. O medo de não conseguir pagar as contas no final do mês, a insegurança de não poder dar sustento digno aos filhos e toda a gama de problemas crescendo ao nosso redor nos leva a uma tremenda tortura. Que etimologicamente falando, este é o significado de trabalho. Tripaliu (trabalho) em latim significa instrumento de tortura.
Não podemos estranhar que alguns se entregam profundamente a esta atividade, mas o masoquismo é encontrado em diversas áreas. Parece que a tortura o leva a insanidade como acontece com viciados em drogas. O torturado nem sente mais, o que ele quer é mais e mais. Já os verdadeiros torturados são aqueles que o rodeiam, ou deveriam estar ao lado. Famílias são abandonadas, o amor à esposa, a educação dos filhos e a alegria se esvaecem sob uma ilusão de ganhar mais, como a sanguessuga, dá-me, dá-me. Ou sob a escravidão que a maioria da população é submetida. Um trabalho instável, com rendimentos insuficientes para as necessidades básicas e o pior, a praga enviada pelo governo chamada ‘impostos’ devora boa parte do suor que rosto produziu.
O Ser Humano não foi criado para o trabalho, isto não está intrínseco. O trabalho é maldição. É a punição do ato de Adão. Deus não nos criou para o ócio, mas sim, para o ofício. Manter e zelar era a nossa missão. O labor (laborare em latim) tem uma melhor conotação para a primeira função de Adão. É desta palavra que se deriva laborar (funcionar), laboratório, laborterapia, etc. Ou seja, significa uma função que associa-se com prazer, satisfação, e não, por obrigação.
Enquanto estivermos sob as condições desta vida não escaparemos do tripaliu, da tortura do trabalho. Somente se for de forma indigna, ou seja, usurpando e explorando outro Ser Humano. E não se engane que o milionário não trabalha, pois muitas vezes a tortura para administrar e proteger sua riqueza é muito maior do que aquele que nada tem. Então se é inevitável, relaxe. Tenha em mente que você pode transformar o tripaliu em labor ou vice-versa. O labor te edifica, o tripaliu te desgasta.
terá continuação.....
Clay 220107

Nenhum comentário: