RECOMENDE!

domingo, setembro 30, 2007

Solidariedade - Ariovaldo Ramos

Jesus no tanque de Betesda conversou com um homem doente há 38 anos. Aquele homem chamou a atenção de Cristo, por ser o único que não estava mais disputando com os demais na tentativa de chegar primeiro ao tanque, assim que o anjo movimentasse a água; porque o primeiro que entrava na água, assim que ela era agitada, era curado. Esta postura do homem levou Cristo a perguntar-lhe se ele queria ser curado. A resposta do moço foi que ele não tinha ninguém que o carregasse quando a água era agitada e, por isso, nem lhe adiantava mais ficar atento ao movimento da mesma, sempre alguém, em melhores condições que ele, lhe tomava a frente. A resposta do moço a Jesus traz, em si mesma, um desafio. Pois, o moço queixou-se da falta de solidariedade: "Não tenho ninguém!" Disse ele.
Quanto milagre está esperando apenas por um pouco de solidariedade! Quanta solução esta mera prática já teria produzido na sociedade em que vivemos! A solidariedade tem potencial para solucionar a questão da pobreza. E foi, sem dúvida, uma marcante característica do ministério de Jesus de Nazaré.
Não se explica qualquer movimento, em nome de Cristo, que não se inicie num compromisso solidário para com os circunstantes. Jesus iniciou sua pregação anunciando o que ele chamou de "O Reino de Deus"; o significado desse termo nas Escrituras, percebe-se que fala de um novo sistema de vida, que abrange todas as facetas da mesma, as privadas e as públicas; e que é destacadamente, um sistema que se sustenta na prática da solidariedade.
O Reino de Deus é, portanto, antes de tudo, um reino de amigos, como disse Hans Burki; um reino de solidariedade. Assim, qualquer movimento cristão é, por excelência, um movimento de solidariedade, entendendo-se por tal, a responsabilidade para com o próximo, que leva-nos a tratá-lo como gostaríamos de ser tratados se estivéssemos na mesma situação. E como todo ser humano vive num contexto social, qualquer mov. cristão tem de redundar em aprimoramento das condições sociais e em emancipação da sociedade beneficiada..

Nenhum comentário: