RECOMENDE!

quarta-feira, novembro 28, 2007

A fé cristã nos primeiros séculos.

"Tomada em conjunto, nenhuma religião mais atraente surgira na humanidade. Oferecia-se sem restrições a todos os homens, a todas as classes e povos. Não se limitava a uma só nação, como o judaismo, nem só aos homens livres, como os cultos oficiais da Grécia e de Roma. Fazendo todos os homens herdeiros da vitória de Cristo sobre a morte, o cristianismo anunciou a igualdade fundamental de todos os homens, e fez com que as diferenças sociais não passassem de coisas terrenas e temporárias. Para os miseráveis, aleijados, aflitos, desalentados e humilhados trouxe a nova virtude da compaixão e uma nobilitante dignidade; deu-lhes a inspiradora figura, e o drama e a moral de Cristo, estimulou a vida com a esperança do advento do Reino do Céu e a felicidade eterna além-túmulo. Mesmo aos maiores pecadores prometeu perdão e plena admissão na comunidade dos salvos. Aos embaraçados com o insolúvel problema da origem e do destino, do mal e da dor, ofereceu um sitema de doutrinas divinamente reveladas, no qual as almas singelas podem encontrar repouso mental...No vazio moral de um paganismo moribundo, na frieza do estoicismo e na corrupção do epicurismo em um mundo farto de brutalidade, crueldade, opressão e caos sexual, em um império pacificado que parecia já não necessitar das virtudes viris ou de deuses da guerra, o cristianismo trouxe uma nova moral de fraternidade, bondade, decência e paz".
Will Durant em História da Civilização - César e Cristo

Nenhum comentário: