RECOMENDE!

domingo, maio 03, 2009

Sêneca - A brevidade da vida.

O TEMPO PRESENTE é brevíssimo, tanto que a alguns parece não existir, pois está sempre em movimento; flui e precipita-se; deixa de ser antes de vir a ser; é tão incapaz de deter-se, quanto o mundo ou as estrelas, cujo infatigável movimento não lhes permite permanecer no mesmo lugar. Pertence, pois, aos ocupados, apenas o tempo presente, que é tão breve que não pode ser abarcado; e este mesmo escapa-lhes, ocupados que estão em muitas coisas.
Sêneca em "Sobre a brevidade da vida" - Editora Nova Alexandria, p.39.

Nenhum comentário: