RECOMENDE!

sexta-feira, março 12, 2010

Até quando?


Até quando vamos aceitar um país como este. Uma nação que nos explora com uma bateria de impostos e ainda nos impõe viver numa sociedade sem saúde, segurança e educação. Mães têm que madrugar na porta da escola para disputar uma vaga para uma criança como um cão faminto e após conseguir, percebe que ainda ficará com fome, pois o oferecido não se aproxima do necessário. Saúde? O negócio é torcer para não ficar doente, se ficar, está lascado. Filas, demora, mal-atendimento e descaso é o que se encontra na emergências deste país. E a segurança? Hahaha, num país onde se tem medo até da própria polícia, o que se pode dizer? Dentro da favela a pessoa mais temida é o policial, pois lá ele é único que rouba, agride e mata as pessoas.
Como diz na música do Gabriel, o pensador, até quando vamos usar rédeas? Até quando vamos ser displicentes e esperar do céu uma transformação?
Na faculdade ouvia que não é a faculdade que faz o aluno, e sim, o aluno faz a faculdade. Assim é com a sociedade, já disseram que cada povo tem o governo que merece. Enquanto ficarmos rindo da própria tragédia nos bate-papos sem tomar uma atitude concreta, seremos cada vez mais esmagados por esta tirania fantasiada de democracia. Somos explorados, somos escravos do nosso próprio país.
Eu não aceito acordar e receber a notícia que um pai de família foi assassinado em um assalto junto com o seu filho, não aceito ouvir que uma mãe foi estuprada por um vagabundo ao lado do seu bebê de colo. Não aceito ver crianças querendo estudar, mas não há vagas, não aceito ver pessoas jogadas nos corredores dos hospitais esperando um atendimento. Tudo isto é um absurdo!!!!!
E o que vamos fazer? Protesto.
Temos que protestar contra esta administração corrupta. Não é a pessoa, mas o sistema de governo. Não creio que um autêntico cristão possa ser da política ou da polícia. Ou se corromperá tornando-se podre igual aos demais, tanto pela ação como pela omissão, ou logo arrumaram uma prisão ou um caixão para ele. Por isso entendo que o problema está no sistema de governo e contra ele há várias formas de protestos ou boicotes e o melhor deles é o voto, o voto nulo. Eu anulo minha participação nesta patifaria e não venha me dizer que se eu não decidir outro decidirá por mim, mentira! Minha decisão é não contribuir com esta esculhambação. Voto nulo é dizer não à má administração, ao sistema que com o chicote arranca nossa carne nos pelourinhos deste país.
Enquanto nós, cidadãos brasileiros, não aprender o protesto como voz da sociedade, continuaremos sendo explorados, sendo devorados por enormes urubus insaciáveis que não esperam nem a carne esfriar. E protesto não significa quebrar ou por fogo nas coisas dos outros, o protesto tem que ser inteligente como Gandhi nos ensinou, protestar através da não violência e do boicote. Nossa ira é contra a administração e não contra nosso semelhante.
Já vi pessoas (bem próximas) que tinham um sonho, um sonho de mudança, de esperança para a sociedade, mas quando entraram na política acordaram dos seus sonhos para a realidade de corrupção e exploração, diferente do Martin Luther King Jr, que mesmo com o encontro com a morte continuou firme no seu sonho e hoje podemos ver que seu sonho tornou-se realidade.
Qual é o seu sonho para este país? Qual a sua atitude para ele torna-se realidade?

Clodoaldo Clay Nunes

Nenhum comentário: