RECOMENDE!

quarta-feira, março 31, 2010

O LAR DE LUTERO

...
As portas do lar de Lutero estavam sempre abertas a todos. Às vezes havia até 25 pessoas pousando lá. Lutero era incapaz de recusar-se a ajudar as pessoas em necessidade. Dava o pouco dinheiro que tinha aos estudantes pobres e aos amigos. Um a um ele se desfez dos pratos de ouro e prata que Katy tinha recebido como presente de casamento. Katy ralhava com ele: "Será que você vai mesmo botar tudo fora?" Lutero respondia: Deus é rico. Ele os dará mais".

Lutero dirigia em devoções domésticas diárias a sua família e qualquer visitante que porventura estivesse com eles. Na sua casa sempre havia música. Lutero tocava o alaúde e o pífaro e era dotado com uma bela voz.

Lutero estava freqüentemente distante de casa. Durante essas viagens, escrevia cartas para Katy e para as crianças. Certamente uma das mais belas cartas que um pai jamais escreveu ao seu filho é esta, enviada ao seu filho Hans, de quatro anos:

Graça e paz em Cristo, meu filho. Estou feliz em saber que você está estudando direitinho e fazendo suas orações fielmente. Continue assim, filho querido. Quando eu voltar para casa, levarei para você um presente bem bacana. Eu conheço um jardim, agradável e atraente, cheio de pequenas crianças que se vestem de jaquetas douradas e colhem belas maçãs debaixo das árvores, e pêras, e cerejas, e ameixas rubras e amarelas. Elas brincam e pulam, estão sempre felizes e têm belos cavalinhos com arreios de ouro e selas de prata. Aí eu perguntei ao dono do jardim quem era aquelas crianças, e ele me respondeu: "Estas são crianças que gostam de orar, adoram estudar e são boazinhas". Aí eu disse ao homem: "Prezado senhor, eu também tenho um filho cujo nome é Hans Lutero. Será que ele não podia vir também a este jardim para comer estas belas pêras e maçãs, cavalgar estes belos cavalinhos e brincar com as crianças?" E o homem me respondeu: "Ele pode, contanto que le goste de orar, de estudar muito e seja um bom menino. Phil e Justy também podem vir com ele e eles terão apitos, tambores e pífaros, e podem também dançar e atirar com pequenos arcos e flechas". Depois o homem me mostrou um bonito gramado no jardim, todo preparado para nele se dançar e onde havia apitos, pífaros e tambores e arcos de prata pendendo das árvores em redor. Mas era ainda cedo; as crianças tinham ainda terminado de comer e eu não podia esperar para vê-las dançar. Aí eu disse ao homem: "Meu caro senhor, eu preciso ir-me imediatamente e escrever ao meu querido Hans sobre todas estas coisas para que ele ore diligentemente, aprenda bem suas lições e seja bonzinho, para que ele também possa vir para este jardim. Mas ele tem também uma tia. Lena, que deve trazer consigo". E o homem respondeu: "Muito bem, vai e conta ao teu filho sobre estas coisas". Portanto, meu querido Hans, estude e ore direitinho e diga a Phil e Justy que façam suas orações e estudem também, pois assim vocês entrarão juntos no jardim. Deus abençoe vocês. E dê à tia Lena um beijo por mim e diga-lhe que eu a amo.

Teu querido pai,
Martinho Lutero.

FONTE:

http://www.ielb.org.br

Nenhum comentário: