RECOMENDE!

quinta-feira, dezembro 22, 2011

Revolta e revolução

A cada dia que passa fica mais fácil termos este sentimento em cada um de nós ou como disse Rubens Alves, quem tolera tudo é porque não se importa com nada. Neste mundo onde tudo é possível torna-se certo nossa indignação contra algumas pessoas e suas atitudes. Entretanto, o mundo também é relativo e o que seria uma indignação transforma-se em aceitação.
Em alguns dicionários revolução e revolta são sinônimos, mas não entendo assim. Existe revolta sem revolução, mas sem revolta não há revolução, a não ser uma revolução tecnológica ou coisa do tipo. Entretanto quando a revolução está na pessoa ou na sociedade é preciso ter a revolta, pois esta é a energia para alimentar a revolução e a revolta sem revolução é desperdício de energia ou pior, usar a energia da revolta de forma destrutiva, que se torna o contrário da revolução, isto é, uma regressão.
Um exemplo simples, fui mal na prova e aquilo me revoltou, agora estou energizado e posso usar esta energia para quebrar as coisas, brigar com quem não tem nada a ver ou simplesmente tomar coragem para sair e encher a cara. Por outro lado, esta energia da revolta pode me encher de força e motivação para estudar com mais afinco e ir melhor na próxima. Isto é comum e quem nunca passou por isso? Uma coisa pequena, mas para coisas maiores também é assim. Vemos isto com torcidas de futebol, o time só perde, os jogadores não demonstram garra no campo e a torcida se revolta. Ao invés de não ir mais aos estádios boicotando o time ou protestando de forma justa, a torcida sai por ai quebrando tudo, colocando fogo em carros de quem não tem nada a ver e por ai vai...
Uma revolução começa com a revolta, revoltei-me com a situação e quero mudar, este é o início, depois para que a revolução seja eficaz tem que haver radicalismo, ou seja, tudo aquilo que impede a eficácia da revolução deve ser banido radicalmente sem dó e prosa. Ser radical é o que fortalece o processo de revolução.
A revolução mais famosa de todas é a francesa. O povo se revoltou com a situação do país e determinou uma revolução, todavia esta revolução não acontece da noite para o dia. É necessário muito empenho, firmeza na decisão e muita radicalidade. Na França criou-se a guilhotina para acabar de uma por todas com aqueles que eram contrários a revolução, esta foi a forma radical que eles encontraram para que o ideal torna-se realidade.
Está cada dia mais difícil ser um revolucionário, inclusive revolucionários de nós mesmos. O relativismo, a indiferença e o comodismo são os principais inimigos da revolução. Estou cômodo no meu lugar porque vou arrumar sarna para me coçar? Posso ter um vício que não quero mais, entretanto só de pensar na luta que vou passar para me livrar dele acabo escolhendo ficar acomodado com meu vício. Preciso emagrecer, mas só de pensar em passar fome e fazer exercícios, prefiro continuar gordo. A indiferença aos outros me impede de mudar algo em mim que atrapalha ou incomoda alguém. A indiferença também bloqueia uma revolução social, se não me incomodo com os outros porque vou me envolver em algo que nada tem a ver comigo, cai naquela história do rato e da ratoeira. E o Relativismo é o comodismo do senso comum. Para o senso comum tudo é normal, aquilo não é tão mal assim e por ai vai. Relativismo é ficar em cima do muro.
Você quer uma mudança, quer uma revolução na sua vida? Primeiro lugar é necessário se revoltar contra a situação para ter energia para lutar, pois senão na primeira batalha difícil você abandonará e também com o passar dos dias aquela vontade de mudança vai enfraquecendo e quando perceber já está acomodado novamente com a situação. Junto com a revolta tem que vir o radicalismo, isto é, construa sua ‘guilhotina’ para ‘decapitar’ tudo aquilo que é contrário a sua revolução. Determinação e perseverança são fundamentais para a conquista de qualquer objetivo. Não se assuste com o tamanho da batalha, foque no objetivo e persevere, porque a cada batalha vencida a próxima é enfraquecida. Não estagne, mude, lute e desfrute de uma vida melhor através das revoluções que precisamos para transformar nossa vida e nossa sociedade.

Nenhum comentário: